Atividades

O hotel de charme Casa da Amieira está situado numa zona privilegiada, perto de inúmeros pontos de interesse. Assim, poderá fazer vários tipos de turismo e actividades. O turismo de natureza e de actividades ao ar livre assenta na proximidade da nascente do Rio Alviela, do Parque Natural da Serra d’Aire e Candeeiros, famoso pelas grutas de Mira D’Aire, dos Alvados e de Santo António, que ainda oferece a possibilidade de realizar percursos pedestres ou de BTT, observar morcegos e outras espécies protegidas, fazer uma visita técnica à Gruta do Algar do Pena, ou às Salinas de Rio Maior.

O turismo religioso, muito em voga, poderá levá-lo ao Santuário de Fátima denominado «Altar do Mundo», aos Mosteiros de Alcobaça e da Batalha ou ainda ao Convento de Cristo em Tomar, fazendo os três parte do Património Mundial da Humanidade da UNESCO. Não esqueça ainda o Museu dos Patudos de Alpiarça, o Museu Rural e do Vinho do Cartaxo ou a riqueza arquitectónica da cidade de Santarém, «a cidade do gótico»...Enfim, como vê, apenas lhe sobrará o embaraço da escolha...

Numa região rica em arquitectura religiosa, visite o Santuário de Fátima denominado «Altar do Mundo» e o museu da Cera que retrata a sua história. Desde os Mosteiros de Alcobaça e Batalha ao Convento de Cristo em Tomar, veja aqueles que foram os expoentes máximos da arquitectura religiosa portuguesa.

No hotel de charme Casa da Amieira, temos diversas actividades que pode fazer para que a sua estadia seja inesquecível.

Se gosta de programas mais calmos pode optar por uma visita ao nosso spa, onde poderá relaxar e terminar o seu dia com uma excelente massagem.

Temos também uma sala de jogos com snooker onde poderá passar momentos divertidos.

Se gosta de actividades ao ar livre, não deixe de fazer um passeio de bicicleta nas nossas tradicionais "pasteleiras", bastará contactar a recepção para reservar a sua bicicleta. 
Pode também optar por passeios pedestres nas zonas verdes envolventes ou por um jogging. Para os mais novos, a Amieira tem também o Amikids com playstation, jogos, brinquedos, filmes e no exterior um parque infantil. 

Os amantes da equitação, poderão contactar o nosso parceiro "Almeida Lusitanos" e consultar as várias atividades que esta coudelaria tem para os hóspedes da Casa da Amieira: https://almeida-lusitanos.ch/

Almeida-Lusitanos-WebLogo.png

PARQUE NATURAL DAS SERRAS D'AIRE E CANDEEIROS

Reino da pedra, eis como se poderia denominar toda a zona de relevo estremenho que abrange uma vasta área, desde Ourém, a norte, Rio Maior, a sul, passando por Alcobaça, Porto de Mós ou Torres Novas. Assim a ocidente estende-se a comprida serra dos Candeeiros, a leste avista-se a serra de Aire, enquanto a zona de Porto de Mós corresponde ao ponto de confluência dos vales da Mendiga e de Alvados / Mira de Aire-Minde. Entre estas duas importantes depressões situa-se o planalto de Santo António.

A secura, acentuada pela ausência de cursos de água superficiais, marca uma paisagem a que falhas, escarpas e afloramentos rochosos conferem um traço vigoroso, compensada por uma intrincada rede de águas subterrâneas. A erosão cársica originou formações características - poljes, campos de lapiás, lapas, algares e grutas, uvalas e dolinas numa rara profusão de formas.

 

GRUTAS 

Poderá visitar a Gruta de Mira D’Aire, a maior gruta turística de Portugal, tem cerca de 11km de extensão conhecidos, dos quais apenas 600 metros estão abertos ao público e a profundidade máxima da visita é de 110 metros. Na Gruta de Mira D’Aire poderá ainda visitar o auditório onde poderá visualizar um filme/ documentário sobre as zonas cársicas e do sistema hidrológico, responsável pela classificação desta gruta como zona húmida de relevância pela Convenção Internacional de Ramsar.

Pode também visitar as Grutas de Santo António e de Alvados. As Grutas de Alvados destacam-se pelos contínuos corredores que se abrem inesperadamente em pequenas salas desniveladas e vários lagos naturais, para além dos seus inúmeros túneis interrompidos por profundos algares característicos na região. As de Santo António impressionam pela sua sala monumental percorrida por pequenos cursos de água e lagos naturais, com temperaturas entre os 16 °C e 18 graus Celsius, totalmente recheada de estalactites estalagmites, constituindo ambas as grutas uma extraordinária obra da natureza, que nos convida a mergulhar numa aventura e num imaginário natural cujas diferenças adultos e crianças tentarão desvendar.

 

CENTRO CIÊNCIA VIVA DO ALVIELA - CARSOSCÓPIO
Situado entre a Estremadura e o Ribatejo, o Centro Ciência Viva do Alviela - CARSOSCÓPIO desce às profundezas da terra em busca das origens da nascente do Alviela e percorre as estações do ano revelando a influência destas na constituição de uma das maiores reservas de água doce do país proporcionando uma empolgante viagem através da tecnologia. Explora ainda, os refúgios ocultos dos morcegos cavernícolas, que têm nesta zona um dos seus habitats de eleição.

O Centro Ciência Viva do Alviela - CARSOSCÓPIO tem diversas exposições temporárias, eventos científicos e atividades lúdico-pedagógicas de interior e exterior, oferecendo as mais diversificadas experiências de harmonia entre a Ciência, a Tecnologia e a Natureza, ao visitante.

CENTRO DE INTERPRETAÇÃO SUBTERRÂNEO DA GRUTA - ALGAR DO PENA 

Descoberto em 1985, pelo Sr. Joaquim Pena (daí o nome do algar), na sequência do desmonte de uma bancada de calcário para produção de pedra para calçada, o Algar do Pena é uma cavidade muito interessante do ponto de vista patrimonial, integrando a maior sala subterrânea conhecida em Portugal (125.000 m3 de volume). Do cimo de perto de 40 m de desnível, abre-se ao olhar de quem a visita, uma magnífica paisagem subterrânea cujo aspeto estético assume uma dimensão pouco vulgar, através de uma enorme profusão de espeleotemas.

Dadas as suas características biofísicas e localização geográfica, foi selecionada para aí se instalar o 1º Centro de Interpretação Subterrâneo em Portugal. Acessível ao público, mediante marcação prévia (dispõe de um edifício de apoio técnico, elevador, auditório ao ar livre e de um espeleódromo), representa uma experiência única de descida às profundidades, aliando a importância científica a aspetos didáticos e turísticos de elevado interesse.

SALINAS NATURAIS DE RIO MAIOR
Uma maravilha do património tradicional e cultural português.

As salinas naturais de Rio Maior, constituem um dos principais referenciais de Rio Maior, por serem as únicas do género em Portugal ainda em exploração. 
Únicas no país, estas salinas são fruto de uma maravilha da natureza. A água salgada provém de uma extensa e profunda mina de sal-gema, que é atravessada por uma corrente subterrânea de água doce, que se torna depois salgada.

No local, nas típicas casas de madeira, existem de cafés, restaurantes e lojas de artesanato, que constituem o suporte turístico deste autêntico museu vivo.
Para os amantes das caminhadas, existem também percursos pedestres na localidade envolvente.

FÁTIMA
Fátima é Altar do Mundo e o marco por excelência do turismo religioso. A primeira cerimónia oficial ocorreu na Cova da Iria em 1927, hoje o Santuário de Fátima acolhe milhares de pessoas vindas de todo o mundo, em peregrinação e oração.

Cerca de seis milhões de peregrinos percorrem anualmente os caminhos de Fátima para estar mais perto do local onde os três pequenos pastores afirmam ter visto a Virgem Maria.

Fátima é um espaço de silêncio e meditação, uma mensagem de fé.

BATALHA
A Vila da Batalha é a história do seu mosteiro de Stª Maria da Vitória, edificado após a Batalha da Aljubarrota, no cumprimento da promessa feita por D. João I à Virgem: Dedicar-lhe um mosteiro se derrotasse o invasor castelhano na batalha que foi decisiva para a consolidação da independência de Portugal.

O Mosteiro, nomeado pela UNESCO Património da Humanidade, é o monumento por excelência do gótico final português, um dos primeiros a integrar a arte manuelina e uma das mais belas Igrejas da Europa no final da Idade Média. Os modelos do gótico flamejante adoptados na Batalha, marcam o apogeu do estilo gótico e são um símbolo da arte do séc.XV.

SANTARÉM
Na cidade a que Almeida Garrett chamou de “Livro de Pedra”, em Viagens na Minha Terra, descubra o património, a história e deslumbre-se com os monumentos.
Visite as inúmeras igrejas, passeie pelas ruas e ruelas e ao final da tarde siga até às Portas do Sol ver o Pôr-do-sol sobre o rio Tejo e a lezíria Ribatejana.

Rua. D. Carlos Nunes Ferreira
2025 – 012 Amiais de Cima

(+351) 249 877 080
 (+351) 967 407 267 
RNET nº 576
Este estabelecimento dispõe de Livro de Reclamações Eletrónico (LRE)
  • Facebook Long Shadow

©2018 por PRESSPLAY

www.press-play.pt